Esperto, Lula não quer Haddad na porta da cadeia

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez chegar ao partido que espera que o candidato à Presidência, Fernando Haddad, deixe de visitá-lo na prisão semanalmente, como tem feito até o momento.

Com a desculpa de dizer que o petista precisa pedir votos nas ruas, Lula não quer que grande parte dos eleitores não liguem Haddad à real submissão ao um criminoso condenado por lavagem de dinheiro e corrupção.

"Foi um recado para mim: manda o Haddad fazer campanha, não precisa mais vir aqui", disse Gleisi, que participa de reunião organizada pela direção petista na capital paulista, nesta terça-feira, 9.

Gleisi voltou a defender ajustes no programa de Haddad no segundo turno para atrair novos aliados, mas reforçou que a proposta do PT para a Previdência está "fechada". Haddad, no entanto, já sinalizou que pode discutir questões como a idade mínima para aposentadoria.

A dirigente petista está de olho no apoio do neoesquerdista Ciro Gomes. Gleisi disse que o partido ainda não discutiu ajustes no plano para agregar propostas como sobre capitalização do sistema de Previdência. A discussão seria feita com Ciro se ele declarar apoio a Haddad.

Expresso CE - Interna Inner