Bolsonaro apoia abate de criminosos por snipers

Questionado sobre a proposta de Wilson Witzel de abater criminosos flagrados com armas, o presidente eleito se manifestou favoravelmente e lembrou a atuação do Exército na missão de paz da ONU no Haiti.

“Vamos para um caso concerto. Qual era a forma de engajamento concreto do Exército no Haiti? Se pegasse alguém portando arma de guerra, era abatido.”

Para Jair Bolsonaro, é preciso dar a “retaguarda jurídica” necessária para que o policial não seja punido ao entrar num confronto.

“A violência tem crescido, usado armamento mais sofisticado. Precisamos dar a retaguarda jurídica. Uma vez havendo confronto, não se pode punir o policial, pois isso estimula a bandidagem a agir de forma ainda mais violenta.”

(OAntagonista)

Expresso CE - Interna Inner