Plano de Cargos e Carreira para bandidos funciona

O jornal O Globo registrou que o crime organizado, principalmente o tráfico de drogas, mantém uma espécie de plano de cargos e carreira em uma favela da Zona Norte do RJ. Segundo o jornal, os banidos que matam policiais são premiados com cargos mais altos na hierarquia da quadrilha. A descoberta foi feita por policiais civis da 21ª DP (Bonsucesso) em março do ano passado.

Na ocasião, um traficante da favela, preso por policiais militares, revelou em depoimento que o comparsa Thiago Ferreira de Lima, o Soldadinho, foi ‘promovido’ a gerente da venda de drogas após matar o soldado Sandro Mendes de Lyra, de 36 anos.

Thiago, que era vapor (responsável somente pela venda das drogas aos usuários) virou “gerente do pó de R$ 10 e R$ 5 e da maconha de R$ 5” — ou seja, passou a administrar as bocas de fumo, de acordo com o relato.

Preso um mês depois da ‘promoção’, Thiago foi um dos 17 traficantes da favela denunciados pelo Ministério Público pelos crimes de associação criminosa e tráfico de drogas.

“Na lista de réus, também está o fornecedor de armas e drogas da favela, Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, expulso do Paraguai na semana passada após assassinar uma mulher dentro da cela onde estava preso, num quartel em Assunção.”

(Com OAntagonista)

Expresso CE - Interna Inner