Médicos contrários à posição do Conselho Federal de Medicina repudiam, em vídeo, decisão da entidade e declaram posição pró-vida da maior parte dos profissionais.