Crônica

OS POSSESSOS

OS POSSESSOS

Para Rodrigo de Almeida, as chuvas que destroçaram algumas cidades em São Paulo, exatamente uma semana após a ridicularização de Jesus na avenida, pela Gaviões da Fiel, foi um leve sinal da intervenção divina. Para o cronista, que atua cada vez mais enaltecendo o teor sobrenatural dos fatos, o sinistro caso de Suzano também tem lá sua dose de maldade, e criva que os jovens matadores, e suicidas, estavam tomados pelo demônio, mas sem amenizar as atitudes criminosas. Rodrigo usa isso como pano de fundo para alertar ao pais no cuidado com os filhos, e arremata a solução para o acontecido: é só ouvir.

A ressaca moral

A ressaca moral

Nesta semana, o jornalista Rodrigo de Almeida renova sua crítica ácida sobre o Carnaval, apontando as imoralidades que acompanham a festa desde os tempos mais remotos, e tenta alertar que cristãos não aprovem a festa. Rodrigo destaca ainda a oportunidade que o presidente Bolsonaro tem para demitir o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, como forma de garantir o cumprimento das promessas de campanha do então candidato Bolsonaro.

O CARNAVAL É UM PROSTÍBULO A CÉU ABERTO

O CARNAVAL É UM PROSTÍBULO A CÉU ABERTO

Em seu retorno às crônicas no programa A Notícia do Ceará, Rodrigo de Almeida não poupa palavras para descrever os brincantes do Carnaval. Sem o menor respeito humano, o cronista aposta em apenas dois lados da moeda para se escolher. Não há meio termo, e declara: "O Carnaval é um prostíbulo a céu aberto".

DISCURSO DA RAZÃO

DISCURSO DA RAZÃO

Sem máscaras ou amarras, o jornalista Rodrigo de Almeida declara voto em Jair Bolsonaro. O cronista diz que não vai se esconder atrás da isenção ou da imparcialidade. Pede ainda votos para o candidato do PSL e tasca na lata: "Eleger Haddad, que é do partido que roubou bilhões dos cofres públicos, significa ficar silêncio quando eles voltarem a nos roubar. O PT é como o diabo. E a bíblia diz que o diabo vem para roubar, para matar e destruir.". 


CRÔNICA | BOLSONARO É VÍTIMA

CRÔNICA | BOLSONARO É VÍTIMA

Embaldo pelo clima esfervecente do atual cenário político brasileiro, e ainda mais quente pela tentativa de assassinato de um candidato à Presidência da República, Rodrigo de Almeida mostra a tentativa da mídia e dos adeptos de esquerda que alegam que o discurso de Bolsonaro é de "ódio". O cronista afirma que o presidenciável não faz apologia à violência, mas pede o rigor da lei para criminosos. Rodrigo acredita ainda que o candidato líder nas pesquisas foi vítima de um crime político e da violência que quer combater. 

 

CRÔNICA | E CHEGAM OS B-R-O-BRÓS

CRÔNICA | E CHEGAM OS B-R-O-BRÓS

Sem nem sequer tocar na política, tema que tem sido uma constante nas crônicas semanais de Rodrigo de Almeida, o cronista constrói um pano de fundo sobre a poximidade do fim do ano que se aproxima e vai tecendo, devagar, o caminho do fracasso na sociedade pela falta de oração e vivência em família. Rodrigo ressalta ainda que a pobreza não é a causa da desestrutura familiar, mas a falta de reza e unidade dos integrantes da famíia.

CRÔNICA | PAIS DE FILHOS MORTOS

CRÔNICA | PAIS DE FILHOS MORTOS

Nesta semana, Rodrigo de Almeida volta a criticar aqueles que defendem a matança de seres inocentes no ventre da mãe. Considera os que fazem apologia ao aborto como defensores de Herodes, o rei insano que mandou matar os inocentes após o nascimento do Menino Jesus. O cronista compara a vã tentativa de Herodes em se livrar de Jesus ao matar os Santos Inocentes aos pais que matam seu filhos como se pudesse se livrar de um problema. Rodrigo diz ainda que quem mata o filho no ventre só o transforma em pais de filhos mortos. 

CRÔNICA | PERDÃO, SENHORES POLÍTICOS

CRÔNICA | PERDÃO, SENHORES POLÍTICOS

Rodrigo de Almeida, com fina ironia, pede perdão aos políticos por supostas críticas que possa ter feito alguma vez contra eles. O jornalista critica mesmo é a si mesmo e aos eleitores, que, para o cronista, são os mais despreparados e incapacitados para votar. Na lógica do jornalista, as pesquisas indicam os mesmos de sempre que devem governar esse país. 

CRÔNICA | OU CONTRA OU A FAVOR

CRÔNICA | OU CONTRA OU A FAVOR

Nesta semana, Rodrigo de Almeida se impacienta em abordar temas políticos, e faz um compromisso de tratar de outros assuntos, como ele diz, sempre mais interessantes. No entanto, aproveita para fazer uma crítica aos candidatos à presidente da República que não se colocam como a favor da vida e contra o aborto. 


CRÔNICA | OS HERDEIROS DE CAIM

CRÔNICA | OS HERDEIROS DE CAIM

Intransigente, o jornalista Rodrigo de Almeida escancara o tipo humano que defende o aborto e deixa claro que não negocia em respeito à opinião contrária. Para o cronista, abortar é assassinar uma criança como forma de querer livrar-se de um problema, como se uma gravidez não fosse uma vida. Rodrigo joga duro e questiona: todo aquele que defende o aborto teve o direito de nascer.