Homem morre e corpo fica por oito anos no apartamento sem ninguém descobrir

Homem morre e corpo fica por oito anos no apartamento sem ninguém descobrir

O proprietário do apartamento não desconfiou do óbito já que continuou a receber pagamento, que estava programado no débito automático.

O cadáver de um padeiro aposentado de Senden, na Alemanha, passou oito anos no apartamento em que ele morava sem ser descoberto. Os restos mortais do alemão de 59 anos, identificado como Heinz H., foram encontrados no último dia 20 de setembro ao lado dos restos de seu cachorro, provavelmente morto por inanição, segundo autoridades do País.

O caso foi divulgado pelo jornal alemão Bild no último dia 30 de setembro. A descoberta só ocorreu após um princípio de incêndio atingir o prédio em que Heinz vivia. Durante a evacuação, os bombeiros foram de porta em porta para alertar os residentes. No apartamento do padeiro morto, não foram atendidos. A equipe derrubou a porta e encontrou a habitação intocada.

A caixa de correspondência de Heinz estava lotada e já não havia espaço para novas cartas. O carro estava parado no mesmo local desde 2011. Ainda assim, o sumiço não foi alertado por vizinhos. O proprietário do apartamento não desconfiou do óbito já que continuou a receber pagamento – o padeiro recebeu a aposentadoria normalmente no período e o aluguel estava programado no débito automático.

O carro de Heinz H. estava parado no mesmo local desde 2011. (Foto: Reprodução/Daily Mail)

De acordo com o jornal Bild, Angelika Havener, vizinha do homem, ficou preocupada com a situação. “Eu costumava vê-lo passeando com seu cachorro quando estava com meus filhos. Eles gostavam do cachorro e Heinz sempre dava doces para eles”, afirmou em entrevista. À época, ela acionou a Polícia, que chegou a bater à porta do homem, mas, sem resposta e sem sentir odor que indicasse decomposição, foi embora.

Divorciado, Heinz não tinha contato com a família e se aposentou mais cedo por ter uma alergia. Angelika tentou encontrar o filho mais velho do homem, sem sucesso. Após a descoberta, o cadáver seguiu para a perícia e a Polícia abriu investigação sobre o caso.

(O Povo Online)

Expresso CE - Interna Inner