Saiba como os cães percebem o tempo

Quem tem um pet em casa sabe como é a rotina: antes mesmo de pegar as chaves, o seu cãozinho está esperando por você com uma alegria incontida atrás da porta. Em outras situações, como na hora da refeição ou no momento de passear, o seu pet pode até antecipar alguns gestos seus, o que nos leva a questionar qual a percepção deles acerca do tempo.

A seguir, o criador especializado na raça American Sttafordshire Terrier e proprietário do canil Toca do Jalapão, em Goiás, vai explicar de que maneira os cães percebem a passagem do tempo. Luiz Manoel de Amorim Nogueira afirma que os animais dependem bastante das suas rotinas e que isso irá determinar de que maneira eles reagem ao mundo.

Geralmente, nós, humanos, relacionamos a hora do dia com a quantidade de luz que percebemos no momento. Já o corpo do animal, se ele não tiver nenhum problema de saúde, irá funcionar de acordo com os chamados ritmos circadianos, que podem ser interpretados como um cronograma interno de todos os seres vivos.

Às 21h, por exemplo, o cão começa a secretar a melatonina — o hormônio do sono. Já às 10h da manhã pode ser considerado o horário em que o animal estará mais alerta, se comparado com outros momentos do dia. Esses horários irão determinar de que maneira o cão percebe a rotina.

Além do que, os cães adoram uma rotina e, se possível, irão repetir as mesmas tarefas nos mesmos horários cotidianamente. De acordo com Luiz Nogueira, respeitar esse ritmo irá permitir que o animal tenha um melhor rendimento físico e mental, especialmente se ele costuma participar de competições e exposições de cães , por exemplo.

Cães relacionam o passar do tempo com o olfato

Luiz Manoel de Amorim Nogueira explica, também, que os cães dependem muito da percepção sensorial que têm do ambiente, principalmente o olfato, para mapear o tempo. Quando o dono sai de casa, por exemplo, o seu cheiro vai diminuindo progressivamente, até chegar a um valor mínimo.

A partir disso, o cão consegue supor que se o cheiro não está presente por muito tempo, deve estar chegando o horário de o dono voltar para casa. No caso dos cães, olfato é o sentido mais relacionado com a memória.

Os cães também são bastante atentos à nossa linguagem corporal. Gestos do dono como pegar o agasalho ou as chaves significa que está chegando a hora de sair — algo que os cães acabam associando instintivamente com a hora de ficarem sozinhos. Não é preciso dizer que, para alguns animais, isso pode causar bastante ansiedade.

Apesar de os cachorros perceberem o tempo de uma forma bastante peculiar, é preciso afirmar que características como recordar eventos passados e ficar ansioso por eventos futuros são únicas da espécie humana. Dessa forma, podemos concluir que os cães são realmente animais especiais e programados para viver intensamente o dia de hoje.

Expresso CE - Interna Inner