Consórcio de carros novos e usados é uma boa opção?

O mercado de consórcio segue em franca expansão! De acordo com a ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio), em 2018, o setor registrou crescimento de 9,6% em comparação com 2017. Foram mais de 2,6 milhões cotas comercializadas, movimentando R$ 106,08 bilhões em crédito. No período, mais de 1,2 milhões de pessoas foram “contempladas” e o ticket médio foi de R$ 40,08 mil.

O consórcio de carro se destaca nesse cenário, com participação de 46% no mercado e alta de 18,9% em um ano. De cada 4 carros comercializados no país, 1 é via consórcio.

Ao optar pelo consórcio, o consumidor percebe diversas vantagens em relação aos outros tipos de crédito, como empréstimos e financiamentos. A primeira delas é que pode escolher quanto pagar por mês e em quantas vezes. Algumas administradoras oferecem planos de até 80 meses, com o benefício de não cobrarem juros - apenas umas taxa de administração.

Para quem acha que o consórcio pode ser demorado, vale lembrar que todos os planos possibilitam a oferta de lance. Assim, quem daria um valor de entrada em um financiamento, por exemplo, pode aderir ao consórcio e usar o dinheiro para ofertar um lance. Com a carta de crédito, o consorciado também pode pagar pela documentação do carro novo ou usado, e comprar acessórios.

"Podemos perceber, com as vantagens apresentadas, que o consórcio é uma ótima alternativa para quem quer comprar um carro", pontua o vice-presidente de negócios da Embracon, Luís Toscano. "Ele é uma opção tanto para quem quer comprar o primeiro carro, como para quem quer planejar a troca por um modelo mais novo ou potente. É recomendado, inclusive, para os motoristas de aplicativo", afirma o executivo.

Como funciona o consórcio

O consórcio é uma modalidade de crédito que reúne diversas pessoas com um objetivo comum – como a compra de uma casa, moto ou carro ou a contratação de um serviço. Para realizar esse objetivo, cada pessoa do grupo contribui com um valor mensal. Depois de arrecadar a parcela de cada um, acontece a assembleia, que contempla os participantes com o valor necessário para a compra do bem.

Quem tem o objetivo de comprar um carro, pode fazer uma simulação no site na administradora para saber quanto pagará de parcela. Em algumas empresas, é possível escolher o plano a partir da quantidade de meses, do valor do crédito ou da parcela mais acessível ao bolso.

Depois de simular e escolher o melhor plano, o cliente passa a integrar um grupo com outras pessoas que também querem comprar um carro. A contribuição de todos forma o fundo comum, que é repassado mensalmente para um (ou mais) participante por sorteio ou por lance.

Vantagens do sistema de consórcio

O “contemplado” recebe uma carta de crédito no valor contratado no início do consórcio. Não há diferenças entre o consórcio de carro zero ou usado, mas as empresas costumam sugerir a compra de carros com até 5 anos de uso.

Em geral, os grupos de automóveis são divididos em cotas de R$ 30 mil a R$ 220 mil. Caso queira um modelo de valor superior a R$ 220 mil, o interessado pode contratar mais de uma cota.

O consórcio de carro é uma boa opção para quem quer planejar a comprar o primeiro carro. Muitos pais, inclusive, utilizam o sistema para presentear os filhos que chegam à maioridade ou se formam na faculdade, por exemplo. Também é uma boa opção para quem quer trocar o veículo por um mais novo ou potente, já que possibilita usar o carro usado com lance. Ou seja: existem muitas vantagens de aderir ao sistema de consórcio.

Na Embracon, administradora de consórcio com mais de 30 anos de atuação no mercado, são 60 mil clientes ativos atualmente. Com grupos bem estruturados, a empresa tem recordes de contemplação mensal, tanto por sorteio quanto por lance, e se orgulha de já ter distribuído mais de meio bilhão de reais em crédito. Com essa experiência, apresenta-se como uma das melhores opções do mercado para quem quer fazer um consórcio de carros. Especialmente agora, que tem parceria com diversas montadoras, como Renault e Nissan.

"Segurança, transparência e acessibilidade na hora de aplicar o seu dinheiro são primordiais para garantir o sucesso dessa decisão. Por isso, ao decidir fazer um consórcio, não deixe de buscar uma administradora séria, autorizada pelo Banco Central e com boa reputação no mercado, assim, seu investimento e seu sonho não correrão riscos", finaliza Toscano.

Expresso CE - Interna Inner