Brasil volta a gerar empregos formais em abril, diz Caged

O Brasil teve aumento de 59.856  vagas formais de emprego em abril deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O ganho acontece após o recuo de 40.864  postos de trabalho no mês anterior. O resultado negativo de março veio em sentido contrário ao de fevereiro, que registrou a primeira alta nas contratações em 22 meses.

Em abril do ano passado, o saldo foi negativo em 62.844 vagas.  Os dados do Caged levam em conta apenas as demissões e admissões feitas pelas empresas. O dado é diferente da taxa de desemprego, que considera a quantidade de pessoas em busca de uma ocupação.

O saldo acumulado de vagas no ano foi de perda de 933 postos.Em 2016, o Brasil perdeu 1,32 milhão de empregos formais, segundo dados do Ministério do trabalho.

Setores

Segundo o Ministério do Trabalho, sete dos oito setores analisados registraram aumento de vagas em abril. “Entre estes, destacaram-se, pela ordem, Serviços (24.712 postos ou + 0,15%), Agricultura (14.648 postos ou +0,95%) Indústria de Transformação (13.689 postos ou +0,19%) e Comércio (5.327 postos ou +0,06%)”, divulgou a instituição.

O único setor em que houve queda foi na construção civil, com perda de 1.760 vagas. O Ministério do Trabalho destaca, porém, que o recuo foi menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando houve perda de 16.036 vagas.

 

(Veja)