Jucá diz que se PSDB deixar base de Temer, fica difícil apoio em 2018

Líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) deu uma indireta das mais diretas ao PSDB, que ameaça deixar a base de apoio do governo do presidente Michel Temer. Segundo Jucá, a política é feita de "reciprocidade". "Se o PSDB deixar hoje a base, vai ficar muito difícil de o PMDB apoiá-los nas eleições de 2018", explicou.

O alerta foi feito depois que o PSDB, que teria uma reunião hoje para definir a permanência como aliados do governo, adiar a conversa para a próxima segunda (12), quando já pode haver uma definição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.

Para o líder tucano na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), parece não haver possibilidade de Temer terminar o governo, mas mesmo com eventual saída, o apoio às reformas econômicas estaria mantido. "Alguns acham que não é o momento de sair, mas quase todos (os parlamentares) acham que o Michel Temer não consegue terminar o governo", disse.

(Diário do Poder)