PT e PSL vão abocanhar mais de R$ 700 milhões do dinheiro público

Os parlamentares querem uma quantia ainda maior para as eleições de 2020. Liderado pelo relator do orçamento, o deputado federal Domingos Neto defendeu o aumento do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões. Para isso foi preciso cortar dinheiro da saúde, da educação, da infraestrutura, do saneamento, de ministérios e de ações sociais do governo.

Pelo menos 13 líderes de partidos apoiaram o aumento. A verba pública será distribuída entre todos os partidos. 

Neste cenário, o PSL receberá R$ 384,7 milhões. O PT, R$ 374,7 milhões. O MDB, R$ 284,2. O PSD de Domingos Neto vai receber R$ 252,9, e PSDB, R$ 251,5. 

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Expresso CE - Interna Inner