Tasso pede que Bolsonaro fique calado

O senador Tasso Jereissati, relator da proposta de reforma da Previdência no Senado, afirmou, em entrevista à Folha de S.Paulo desta segunda-feira (12/8), que Bolsonaro devia ficar quieto para não atrapalhar a tramitação e evitar atritos.

“Acho que a postura que ele deve ter é quanto mais calado, melhor, que aí as coisas fluem com mais tranquilidade, sem criar nenhum ponto de atrito. Aquelas declarações, algumas iniciativas, ele pode suspender, por enquanto, para não contaminar o ambiente”, disse o senador.

“Vamos ter algumas vantagens porque grande parte das discussões mais duras já foi feita na Câmara. Alguma participação do governo é importante. Principalmente no relacionamento entre estados e municípios, que é um dos pontos que estamos querendo incluir, e facilitar a aprovação por alguns setores que podem estar insatisfeitos aqui ou ali”, comentou Tasso.

Tasso aproveitou ainda para defender que o governo Bolsonaro adie medidas polêmicas até a aprovação da reforma, inclusive a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington (EUA).

(Foto – Agência Senado)


Expresso CE - Interna Inner