TSE retoma julgamento que pode cassar Michel Temer

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou nesta quarta-feira o mais importante julgamento de sua história, que, pela primeira vez, pode levar à cassação de um presidente da República. São 7.942 páginas, divididas em 27 volumes, que trazem provas documentais, depoimentos, argumentos da acusação, defesa e Ministério Público sobre a suspeita de que a chapa formada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) cometeu abuso de poder político e econômico para vencer as eleições de 2014.

Além das sessões de terça e quarta-feira, há outras duas previstas para amanhã, quinta-feira, às 9h e às 19h. Os ministros vão decidir se há indícios suficientes para cassar o atual presidente e tornar inelegível a ex-presidente. A questão preliminar mais importante será decidida na sessão desta quarta-feira: a inclusão ou não das delações premiadas da Odebrecht e dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura nos autos considerados para o julgamento.

(Veja)