Conselho de Medicina acaba com farra de doulas e militantes anti-cesariana

Uma nova resolução do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (CREMERJ), publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial, acabou com a farra de doulas e militantes anti-cesariana que tentam se intrometer no trabalho médico durante o parto.

A Resolução 293/2019 estabelece que os médicos não poderão aderir ou assinar documentos que restrinjam ou impeçam sua atuação profissional, em especial nos casos de potencial desfecho desfavorável materno e/ou fetal.

A medida visa acabar com modismos feitos por pessoas sem qualquer conhecimento médico como o chamado “Plano de Parto”, criado por doulas e militantes anti-cesariana para restringir procedimentos médicos, muitas vezes salvadores, durante o parto.

O “Plano de Parto” geralmente é feito por meio de websites que disponibilizam um modelo padrão e serve para acusar o médico de “violência obstétrica” caso algum desejo da gestante leiga não seja atendido como a presença de uma doula.

(Caneta)

Expresso CE - Interna Inner