Rede Globo se nega a ouvir Arautos do Evangelho

Na manhã deste sábado (26/10), o repórter Walace Lara, da Rede Globo, esteve na sede da Basílica Nossa Senhora do Rosário de Fátima (Thabor), em Caieiras, para dar continuidade às calúnias promovidas no programa Fantástico.

Na oportunidade, o padre Alex Brito sugeriu que a reportagem ouvisse pessoas que tiveram sua honra denegrida com a reportagem publicada no último domingo (20/10), no Fantástico. 

Para o sacerdote, seria interessante ouvir uma freira negra (para responder sobre denúncias de racismo) e outra religiosa que teve a sua irmã mostrada na reportagem, e que poderia falar sobre as denúncias falsas de abuso sexual.

O repórter da Globo se negou a ouvir. 

Walace Lara também não quis ouvir o relato de pais e mães de Arautos alunos que estavam à disposição para prestar esclarecimentos. 

O repórter também se negou a entrevistar o dentista Pedro Uchida, pai da freira, Ir. Lívia Uchida, morta em 2016, com 27 anos, devido a um acidente, quando caiu do parapeito de uma janela. Mais de três anos depois, inimigos dos Arautos ainda distorcem e utilizam essa morte como combustível para teorias conspiratórias. O dentista quer dar seu próprio relato sobre a morte da filha.

O repórter da Globo alega que veio tratar de outros assuntos. Provavelmente, novas calúnias e o mesmo descompromisso com a verdade.

Padre Alex diz ainda que o repórter pode ouvir as freiras e a emissora teria a oportunidade de reestabelecer a verdade, mesmo assim, Walace se recusa a fazer um jornalismo decente. 

No vídeo abaixo, o internauta pode tirar suas próprias conclusões sobre a parcialidade criminosa da Rede Globo, que denigre a imagem de famílias e da instituição religiosa fundada no Brasil e presente em 77 países.