Em escuta telefônica realizada pela Polícia Federal e obtida pela RecordTV e publicado no portal caneta.org.br, o tesoureiro nacional da facção criminosa PCC conhecido como “Elias”, preso esta semana, xinga o ministro Sérgio Moro por ter atuado contra os criminosos e afirma que os criminosos dialogavam com o PT.